Blog

Da produção de computadores a tratamentos médicos: a física quântica que você não conhecia.

25/04/2018 10:19:28

As aplicações da física quântica podem parecer distantes para a maioria das pessoas, mas na verdade, só parecem. Ocultas a nossos olhos, tecnologias quânticas estão presentes nas telecomunicações, nos nossos aparelhos de uso pessoal como telefones celulares e computadores, nos sistemas de GPS, em diversos equipamentos médicos e em muitos outros aparelhos que fazem parte do nosso cotidiano. A física quântica estuda os fenômenos que acontecem nas dimensões atômicas e subatômicas (mas que já foram demonstrados em dimensões de escala molecular), proporcionando uma maior compreensão acerca do comportamento da matéria, da energia e consequentemente do universo do qual fazemos parte.
 

Considere, por exemplo, a atual indústria de computadores: saiba que ela existe graças aos conhecimentos proporcionados pela física quântica. Os semicondutores, amplamente utilizados na eletrônica moderna, funcionam devido à natureza ondulatória dos elétrons, a qual a física quântica nos tornou possível reconhecer e assim manipular as propriedades elétricas do silício para desenvolver novas e diferentes tecnologias.

 

FÍSICA QUÂNTICA NA MEDICINA

 

A evolução da física quântica, ou do seu entendimento, trouxe muitos benefícios à medicina.  Uma das aplicações mais comuns, mas de alta tecnologia, está nos dispositivos de imagem por ressonância magnética. Esses importantíssimos equipamentos são utilizados para a obtenção de imagens de alta definição do interior do corpo humano, sendo extremamente útil para diagnósticos apurados de diversas doenças. O processo central em uma máquina de ressonância é chamado de ressonância magnética nuclear e funciona pela inversão dos spins dos núcleos de átomos de hidrogênio. Ainda, pesquisas recentes apontam para ainda mais aplicações dos conhecimentos quânticos nos tratamentos médicos. Isso porque muitos processos celulares acontecem justamente nas dimensões atômicas e moleculares que nos referimos anteriormente.

 

Estudos recentes sugerem um método complementar que imprimiria à ressonância mais eficácia. Por meio dele os cientistas seriam capazes de detectar “pistas” específicas de doenças, ou “biomarcadores”, em nosso sangue usando, por exemplo, nanopartículas de ouro. Em tratamentos de câncer, essas nanopartículas poderão ser "programadas" para se acumularem apenas nas células tumorais, permitindo a obtenção de imagens mais precisas, tornando a identificação das massas tumorais mais eficaz. Sendo assim, o conhecimento da localização exata do tumor, permitirá que ele seja alvejado precisamente por um laser ou radiação ionizante (ambos também tecnologias quânticas), sem que se prejudique as células saudáveis ao seu redor.

 

Outra aplicação da física quântica, que vem sendo estudada, é a substituição de agulhas por adesivos. Pesquisadores da University of York projetaram um adesivo que pode ser aplicado à pele para fornecer tratamentos direcionados sem agulhas. O adesivo, chamado Nanject, poderá ser usado, por exemplo, para administrar remédios contra o câncer sem prejudicar as células saudáveis. Funciona, simplificadamente, assim: nanopartículas são revestidas de antígenos, que se conectam aos anticorpos que se ligam às células cancerígenas. Depois, através de um aparelho de ressonância magnética, essas partículas são aquecidas, destruindo dessa forma as células cancerígenas. Quando a máquina é desligada, as partículas resfriam e podem ser removidas do corpo do paciente sem causar danos ao paciente.

 

A tecnologia do Nanject pode ser aplicada em tratamentos menos complexos e ser empregada para a aplicação injeções de remédios sem o uso de agulhas. Dessa forma, problemas como a falta de um profissional capacitado a aplicar injeções ou de doenças transmitidas por meio de agulhas infectadas, podem ser diminuídos.

 

Muitas outras aplicações da física quântica estão sendo consideradas para ajudar, dentre outras coisas, a proteger dados de pacientes, através de técnicas de criptografia. Além disso, a física quântica está auxiliando na descoberta de mais informações sobre o funcionamento de sistemas complexos do corpo humano, como o cérebro.  Métodos, como o da QuantumBIO, também se valem da análise do comportamento energético de processos vitais, como o digestivo, hepático e circulatório, para identificar distúrbios energéticos e tratá-los por meio da desintoxicação das células. A identificação precoce de desarmonias também é útil para a prevenção de doenças, antes que seus primeiros sintomas comecem a aparecer.

 

Conheça o Método QuantumBIO.

 

Referências:

https://www.forbes.com/sites/chadorzel/2015/08/13/what-has-quantum-mechanics-ever-done-for-us/#40ef59904046

https://www.fastcompany.com/3016530/4-ways-that-quantum-technology-could-transform-health-care


Faça seu comentário:

País:

Atuação profissional: