Blog

Biorressonância... O que significa? - Por Dra. Leniane Silva Nogueira.

02/07/2018 14:36:21

Meu nome é Leniane Silva Nogueira, sou Médica Veterinária e trabalho na área integrativa, atuando com as técnicas de Acupuntura, Ozonioterapia, Bioenergética, Terapia Vibracional Quântica, Radiestesia e Radiônica, Florais, Alimentação Natural, Termografia Infravermelha, Laser e Magnetoterapia, Biorressonância e Biofeedback.


Hoje vamos conversar sobre Biorressonância.


Estamos todos inseridos no Universo, e em tudo existe energia, tanto nos objetos quanto nos seres vivos. Esta energia é a assinatura de cada um, é específica, ninguém tem a energia igual ao outro.


Dentro da área da Medicina, cada ser humano/animais é um ser único, por isso hoje cada vez mais o paciente é tratado como um todo e de forma individualizada. Não existe protocolo de tratamento ou “receita de bolo” para determinada patologia, porque não são iguais. Cada paciente vai ter causas diferentes, assinaturas energéticas diferentes, desenvolver processos patológicos diferentes.


Antes de trabalhar analisando o lado energético, sempre me questionei e até hoje ainda me questiono, como a Medicina Convencional trata os pacientes da mesma forma, olhando apenas o micro e suprimindo os sintomas, onde a causa base quase nunca é resolvida. Desta forma, mais e mais problemas, que são secundários aos iniciais, em grande parte devido às medicações, crescem no dia a dia, gerando patologias crônicas degenerativas.


Devido a todos estes fatores, resolvi trabalhar olhando para o interior e não apenas para o exterior; os sinais e os sintomas. Aos poucos fui entendendo este Universo energético e suas leis, e assim, adaptando e interagindo com meus pacientes para buscar a melhor forma de tratar e ajudá-los no processo de equilíbrio, sim equilíbrio!!!


Como comentado anteriormente, somos feitos de energia, vibramos. Para tudo estar funcionando corretamente, precisamos estar em equilíbrio. Se entrarmos em desarmonia a patologia aparece, pois entramos em desequilíbrio. Não se trata apenas do campo físico, mas também do campo mental e emocional. Para ter equilíbrio é primordial tudo estar alinhado, o físico, o mental e o emocional. Porém, no mundo em que se vive hoje, não é tão simples assim, sendo necessário buscar um profissional que nos ajude neste processo e, principalmente, é necessário querer mudar.


Isto se aplica tanto para os seres humanos como para nossos queridos pets, pois eles passam por desequilíbrios tanto físicos quanto emocionais. Os animais têm um elo energético muito forte com seus tutores, e muitas vezes vibram nas mesmas frequências, fazendo ressonância. Quem nunca ouviu que o pet tinha a mesma patologia do tutor!!!!


Mas o que é ressonância? Segundo o dicionário é o “processo de transferência de energia de um sistema, que oscila numa frequência própria para outro que oscila com a mesma frequência”, ou seja, tudo que entra em uma mesma faixa vibratória energética.


Na Biorressonância se detectam as frequências eletromagnéticas dos órgãos e sistemas do organismo. Cada órgão possui uma frequência eletromagnética específica e ela é mensurável. Quando a frequência está correta, o órgão está em equilíbrio exercendo perfeitamente as suas funções, mas quando esta frequência eletromagnética está alterada, o órgão encontra-se em desequilíbrio entrando em estado patológico. Muitos fatores contribuem para alterar estas frequências, como as emoções, pensamentos, radiação, metais tóxicos, parasitas, dentre outros que contribuem para o desequilíbrio orgânico.


Na minha rotina de trabalho, a Biorressonância é muito utilizada para detectar os desequilíbrios no organismo e também como forma de prevenção.  Muitas vezes são observadas alterações nos pacientes que não aparecem nos exames complementares mais comuns como laboratoriais e ultrassonografia. Na escala de evolução da doença, a primeira a ser afetada é a energética, depois a funcional e a lesional. Por isso que nas desordens iniciais não são encontradas alterações nos exames complementares.  Isso não significa que está tudo bem, no estágio energético é preciso intervir para promover o equilíbrio, senão em pouco tempo a patologia irá evoluir e outras alterações aparecerão.


Procure sempre buscar a paz interior, o equilíbrio mental e emocional, olhar para dentro do seu corpo e não se deixar intoxicar por pensamentos negativos e por toxinas externas.


Ajude o seu pet no equilíbrio, vocês tutores também fazem parte deste processo.


Gratidão profunda!


Por Dra. Leniane Silva Nogueira

Médica Veterinária - CRMV-RJ 6461

www.veterinariaintegrativa.com.br

Terapeuta Integrativa – ABRATH / CRTH-BR 2462


Faça seu comentário:

País:

Atuação profissional: