Blog

Como os profissionais de saúde podem lidar com o trauma psicológico trazido pelo coronavírus?

18/05/2020 15:58:47

Enfermeiros, médicos ou qualquer profissional que esteja prestando algum tipo de apoio a hospitais ou serviços essenciais durante a pandemia de coronavírus precisam de suporte. E um reforço nutricional e mudança de hábitos podem dar essa assistência tão necessária.

É normal que estes profissionais estejam se sentindo tensos e ansiosos, preocupados com o futuro, com a falta de equipamentos de proteção individual, e com o medo de estarem colocando sua segurança e de seus familiares em risco. Tudo isso ainda se soma à exaustão proveniente da sobrecarga de atividades e do pouco tempo de descanso. 

Estes são apenas alguns dos estresses e traumas que pelos quais estes profissionais estão passando, e seguirão enfrentando ao longo do período de pandemia. Por isso, tudo que pudermos fazer para ajudar o organismo a atravessar este período turbulento é bem-vindo. E dentre várias ações, a mais fácil de ser implementada é a nutrição. 

Neste caso, estamos falando tanto dos nutrientes provenientes da natureza, quanto dos suplementos nutracêuticos. Eles servem de apoio à cura e à recuperação dos profissionais neste período desafiador. 

Algumas substâncias ajudam o acalmar o corpo, o que traz resultados positivos como um sono melhor, por exemplo. Outros, apoiam, direta ou indiretamente, a função imunológica do corpo humano. Entenda melhor: 

Complexo B

Ao longo dos últimos anos, diversos estudos foram realizados com o objetivo de encontrar soluções nutricionais para o tratamento do estresse psicológico causado por grandes desastres naturais como furacões, terremotos e inundações. Tais contextos podem ser facilmente adaptáveis para a pandemia de coronavírus que estamos vivendo. 

Estudos randomizados de suplementos de nutrientes mostraram que pessoas traumatizadas após terremotos e inundações na Nova Zelândia e no Canadá tiveram uma melhora significativa no estresse e ansiedade após consumir fórmulas minerais e vitamínicas contendo representantes do complexo B. 

Em outro estudo, descobriu-se ainda que esta classe de nutrientes atua como cofator para a produção de neurotransmissores, como serotonina, GABA e dopamina. 

GABA e teanina 

O ácido gama-aminobutírico, também conhecido na sigla em inglês como GABA, é um importante neurotransmissor de função calmante, que ajuda a aliviar a ansiedade e reduz comportamentos impulsivos. Por consequência, fornece ao corpo humano uma melhora nas rotinas de sono. 

Quando o organismo se sente mais calmo e dorme melhor, indiretamente está apoiando a função imunológica. Algo que, em tempos de pandemia, é fundamental. Em contrapartida, a resposta fisiológica aos estresses pode afetar drasticamente o sistema imunológico. 

Para incrementar os níveis do ácido gama-aminobutírico existem algumas alternativas. A teanina, substância derivada do chá verde, possui ação relaxante, por aumentar a atividade das ondas cerebrais alfa, responsáveis justamente pelo estado de relaxamento. Elas também têm um papel importante na concentração e na criatividade. Além disso, estão diretamente relacionadas ao sentimento de paz, outro fator que traz ganhos para o sistema imunológico. 

Suporte com a ajuda de melatonina e serotonina 

A melatonina é um importante hormônio que melhora a qualidade do sono, ajudando ainda a aliviar a ansiedade e o medo. Estudos mostram que ela é eficaz para profissionais que têm grande dificuldade para adormecer por trabalharem em turnos diversos, como acontece com médicos e enfermeiras, por exemplo. 

A melatonina também pode ser usada como protetora contra lesões pulmonares graves ou síndrome de desconforto respiratório agudo, enfermidades causadas por patógenos virais. Ela é eficaz em pacientes de terapia intensiva, reduzindo a permeabilidade de vasos, a ansiedade, o uso de sedação e melhorando a qualidade do sono. Ou seja, também fornece uma proteção extra para profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à covid-19.

A serotonina, por sua vez, também age regulando o humor, o sono, o apetite e o ritmo cardíaco. Ainda trazer benefícios para profissionais que estejam vivenciando uma rotina de estresse, ansiedade, depressão e problemas para dormir. 

Busque contato com a natureza 

Outro aspecto importante que pode ajudar no combate ao estresse e ansiedade é o contato com a natureza sempre que possível. Claro que em tempos de isolamento, o mais importante é atender às recomendações das autoridades locais, mas tente usar sua criatividade. Pode ser que você consiga acordar cedo e descer ao pátio do seu prédio ou condomínio, respirar um pouco de ar puro. Ou mesmo se dirigir à janela ou varanda de seu apartamento para ver o sol nascer ou fazer entrar ar novo em seus pulmões depois de uma noite fechado em seu quarto. Mesmo se nada disso for possível, tente mudar o caminho para o trabalho, passando por uma rua mais arborizada ou com vista para o mar, lagoa, montanha etc. 

Mesmo que por curtos períodos, esta conexão com o natural pode aliviar o estresse da dura realidade. Se nem isso for possível, que tal assistir a um documentário que mostra a natureza exuberante do nosso planeta? Acredite: você precisa desta mensagem positiva, que aumenta a percepção de calma e relaxamento, além de reduzir os níveis de cortisol, ajudando o corpo a se recuperar de situações estressantes. 

Se você convive com alguém que está na linha frente, também tenha cuidado

Todo este apoio nutricional e de hábitos que listamos acima também são importantes para aqueles que convivem com quem está atuando ativamente no combate à Covid-19. Ver entes queridos sofrendo com ansiedade e estresse também geram estímulo no corpo das pessoas próximas. 

Mesmo que você não esteja trabalhando na linha de frente ou não conheça ninguém que esteja em tal situação, adotar os passos citados neste artigo irão ajudá-lo a encontrar o equilíbrio e a saúde necessários neste momento. 

Como complementar estes cuidados?

Conheça alguns de nossos produtos:



Faça seu comentário:

País:

Atuação profissional: