Blog

Colágeno na prevenção de doenças degenerativas

13/08/2019 11:17:37

O colágeno é reposto através da alimentação adequada, mesmo assim, pode não ser suficiente para fornecer a quantidade ideal de nutrientes que o organismo precisa.


O colágeno é uma proteína sintetizada pelo nosso organismo e essencial para manter nossas células e tecidos unidos. Desse modo, o colágeno está presente em todo o nosso corpo, pele, ossos, tendões, cartilagens, gengivas, nervos, vasos sanguíneos etc.

Proteína mais abundante do corpo humano, o colágeno representa 25% de todas as proteínas do nosso organismo e é produzido através das fontes proteicas que consumimos. Para a síntese de colágeno é essencial a presença de Vitamina C, por esse motivo, a deficiência dessa vitamina leva ao escorbuto, uma doença relacionada a problemas da síntese de colágeno, causando hemorragias, já que os vasos sanguíneos e a pele possuem colágeno na sua constituição.

As alterações de colágeno no organismo produzem as colagenoses, acarretando alguns problemas como má formação óssea, rigidez muscular, problemas com o crescimento, inflamação nas juntas musculares, doenças de pele, entre outros.

A partir dos 30 anos de idade, o corpo começa a diminuir a produção de colágeno, cerca de 1% ao ano. Depois da menopausa, além da diminuição da produção, temos um aumento da perda, o que agrava o problema.

As mulheres são as que mais sofrem com a perda de colágeno, pois apresentam uma quantidade menor desta proteína no corpo, se comparadas aos homens. Além disso, a deficiência de estrogênio, que ocorre no sexo feminino por volta dos 45 a 50 anos de idade, faz com que haja uma diminuição da quantidade de fibroblastos, células responsáveis pela produção do colágeno. Os fibroblastos, que junto com outra proteína, a elastina, compõe a trama de sustentação da pele.


A REPOSIÇÃO DO COLÁGENO


O colágeno é reposto através da alimentação adequada, mesmo assim, pode não ser suficiente para fornecer a quantidade ideal de nutrientes que o organismo precisa. Por isso, torna-se importante o papel da suplementação, para auxiliar no equilíbrio do metabolismo do colágeno. A suplementação de colágeno apresenta um alto valor nutricional por fornecer aminoácidos que não estão presentes nas proteínas normalmente ingeridas.

Há uma crença de que o colágeno administrado via oral não teria o efeito desejado por não ser absorvido pelo nosso organismo. No entanto, vários estudos demonstram a eficácia da suplementação de colágeno. Isso comprova que, além de absorvido é incorporado aos tecidos corporais produzindo efeitos clínicos palpáveis. É claro que este efeito depende da fonte de colágeno que está sendo utilizada, incluindo seu processo de fabricação. Estudos conduzidos em renomadas instituições de pesquisa estão mostrando que o uso diário de colágeno hidrolisado extraído industrialmente dos ossos, peles e tendões de animais não tem contraindicação e é capaz de estimular a produção do colágeno natural, que perdemos com o passar do tempo.

Desse modo, a reposição do colágeno é uma intervenção muito eficaz, não só para manutenção da estética, mas para tratamento e prevenção de doenças degenerativas, como osteoartrites e osteoporose. Ele ainda é capaz de prevenir problemas decorrentes da perda na elasticidade dos vasos sanguíneos. Além do mais, por auxiliar no funcionamento do sistema linfático, é usado como coadjuvante no processo de desintoxicação do organismo.


Faça seu comentário:

País:

Atuação profissional: