Blog

Ômega 3: um aliado no combate e prevenção da depressão.

22/04/2019 09:21:59

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, o Brasil é o país com maior incidência de pessoas com depressão na América Latina. No mundo, a doença alcança mais de 320 milhões de pessoas. Aqui, o mal afeta mais 11 milhões de brasileiros, o que representa cerca de 5,8% da população. Entre tantos transtornos que a depressão gera para o portador, uma das maiores preocupações é com o suicídio. No país, estima-se que, entre 2016 e 2017, 106.374 pessoas tenham morrida desta forma.

 

O tratamento de depressão é, geralmente, feito por meio de drogas controladas que impactam significativamente o organismo. Mesmo que importantes numa fase inicial, o uso crônico destes medicamentos tem sido associado a comprometimento cerebral, alterando o comportamento, gerando hostilidade, agressão, mania e violência.

 

MÉTODOS NATURAIS

 

Pessoas diagnosticadas com depressão precisam de um aconselhamento profissional para decidir qual tratamento optar. Em muitos casos, o tratamento pode ser complementado com substâncias naturais que, comprovadamente, diminuem os sintomas da depressão.

 

De acordo com uma análise publicada na revista médica Translational Psychiatry, os ácidos graxos ômega-3 podem reduzir significativamente os sintomas da depressão e ajudar a preveni-la. Outra substância natural e eficaz no tratamento da doença é a curcumina, o fenol natural mais abundante presente na cúrcuma. De acordo com uma pesquisa publicada na revista Phytotherapy Research, ela pode ser usada como um tratamento seguro e eficaz para pacientes com transtorno depressivo, uma vez que apresenta propriedades antioxidantes, anti-inflamatórias e de modulação imunológica. A regulação da quantidade de vitamina D em paciente que apresentam o quadro depressivo pode, também, melhorar suas condições. De acordo com um estudo publicado no Journal of Clinical Psychopharmacology a deficiência de vitamina D está associada com sintomas depressivos e sua regularização ajuda a minimizá-los. Outros exemplos de micronutrientes que demonstraram ser eficazes no combate à depressão incluem vitamina C, acetil-L-carnitina e vitaminas do complexo B.

 

ÔMEGA 3 NO COMBATE À DEPRESSÃO

 

Cerca de 35% do conteúdo lipídico do cérebro são ácidos poli-insaturados que não são produzidos pelo próprio corpo e por isso, devem ser ingeridos por meio da alimentação. Alimentos ricos em ômega-3 têm a gordura que é necessária para manter a fluidez da atividade cerebral. Além disso, estas substâncias têm propriedades anti-inflamatórias.

 

O ômega-3 ainda ajuda a aumentar o neurotransmissor serotonina, relacionada ao bom humor e que contribui para o abrandamento dos sintomas de depressão.

 

As melhores fontes de ômega-3 são os peixes de água salgada e frutos do mar. Ovos, frango e carne vermelha de animais criados soltos também contêm este importante nutrientes. Há uma forma especial de ômega-3 (ALA) contido na linhaça e na chia, mas ele precisa ser convertido nas formas corretas (DHA e EPA) para serem melhor utilizados pelo corpo humano. Falaremos mais sobre isso em outro artigo. Se você não tem certeza de que sua alimentação contém ômega-3 suficiente para manter sua saúde, ou ainda, se você está em tratamento médico, converse com um profissional de saúde para avaliar a necessidade de suplementação. A QuantumBIO disponibiliza cápsulas de ômega-3, livres de metais e outros contaminantes, eficazes como coadjuvantes no tratamento e prevenção da depressão.

 

Conheça mais sobre métodos naturais para o tratamento de doenças aqui.


Faça seu comentário:

País:

Atuação profissional: