Blog

O perigo do desequilíbrio de Cortisol no corpo.

31/07/2018 10:42:58

O Cortisol é um hormônio produzido pelas glândulas suprarrenais. Entre as funcionalidades dele estão a ação anti-inflamatória, a regulação do metabolismo e da quantidade de glicose para fornecer energia aos músculos e nervos.  O hormônio é liberado de duas formas: no curso natural do funcionamento do organismo, ele é estimulado pela manhã, para fornecer energia ao corpo; e em situações de estresse muito grande, o hormônio também é liberado - dessa vez em grandes quantidades - para fornecer a energia necessária para o indivíduo se esquivar de uma hipotética situação de risco.

 

O mecanismo de defesa do corpo contra o estresse, e principalmente para combater a causa dessa disfunção, começa no hipotálamo - localizado no cérebro. Quando este entende que o corpo está em situação de risco, ativa a corticotropina, estimulante que desencadeia a reação do estresse. Essa por sua vez atinge a hipófise, estimulando a liberação do hormônio adrenocorticotrópico, que ativa as glândulas adrenais e libera o Cortisol no sangue. O Cortisol, nesse caso, libera grandes quantidades de insulina para os órgãos e nervos, fazendo com que o corpo esteja preparado para reagir ao estimulante do estresse.

 

Todo esse processo acontece em fração de segundos. Imagine a cena: você está andando na rua quando é abordado por uma pessoa armada. Em um piscar de olhos essa reação toda já aconteceu dentro do seu corpo e os músculos estão preparadas caso seja necessário correr ou combater.

 

CORTISOL EM EXCESSO É SINAL DE PERIGO

 

Porém, não é somente esse tipo de estresse que somos submetidos no nosso dia-a-dia. A rotina de trabalho, trânsito e responsabilidades domésticas pode ser muito estressante e estimular a constante liberação de Cortisol no corpo. Nesse caso, nossas correntes sanguíneas estarão recebendo quantidades elevadas de insulina, sem a necessidade de gasto. Além disso, a reação faz com que tenhamos vontade de consumir doces, que abrandam a sensação de estresse e fornecem mais energia para o corpo.

 

O excesso de Cortisol é relacionado com a obesidade, por aumentar o nível de açúcar no sangue que, quando não utilizado, se acumula no tecido adiposo. Em alguns casos, o acúmulo de glicose também  gera a sobrecarga de veias e artérias com essa substância, podendo causar diabetes.

 

O Cortisol também é relacionado com o aumento da pressão sanguínea. Em excesso, ele gera uma constante pressão alta, que se não tratada, pode causar predisposição a doenças cardíacas e circulatórias.

 

IMPORTÂNCIA DO EQUILÍBRIO

 

Se o Cortisol em altos níveis faz mal ao organismo, em quantidades abaixo do normal, também prejudica o funcionamento do corpo. O hormônio funciona como um estimulante natural que fornece energia para o corpo e para o cérebro. Em falta, ele causa desânimo, dificuldade de concentração e falta de força.  Nesse caso, estudos defendem a reposição do hormônio feita de maneira controlada por médicos.

 

Por isso, é importante que sempre se busque o equilíbrio da substância no organismo. Para quem vive sob estresse constante, estudos apontam que a ingestão de ômega-3 ajuda na redução dos sintomas e da liberação em excesso do Cortisol. Outra prática recomendada é a adoção de hábitos saudáveis que ajudam a relaxar e a encontrar o equilíbrio de forma natural.

 

Encontre mais prática e técnicas de estimular o equilíbrio do organismo no site da QuantumBIO.


Faça seu comentário:

País:

Atuação profissional: