Blog

Nutrição e alimentos indispensáveis para a saúde.

21/07/2017 11:13:36

Saiba como prevenir através da alimentação os distúrbios do colesterol, triglicérides, glicemia e hipertensão.


Partindo da premissa de que todos cometem erros nos hábitos alimentares, principalmente na combinação dos alimentos e na sua qualidade nutricional, torna-se praticamente impossível realizar uma correta metabolização, tão necessária para uma boa saúde. Assim, os desequilíbrios do dia-a-dia nos levam fatalmente à desordem orgânica do colesterol, triglicérides, glicemia e, conseqüente, hipertensão. A seguir, vamos entender o que significa cada um destes itens, bem como saber quais alimentos nos ajudam a prevenir esses males.


O QUE É COLESTEROL:


É uma gordura (ácido graxo) que circula no sangue e faz parte de todas as nossas células e são mediadores que permitem a entrada e saída de substâncias. O colesterol é essencial para garantir a atividade e eficiência do sistema nervoso e também na síntese de hormônios. É um elemento circulante no tecido (matriz extracelular) e quando em excesso pode causar obstrução de artérias. É precursor da aterosclerose, sendo portanto causador de complicações cardiovasculares. O ideal que o colesterol total esteja abaixo de 200mg/dL e que o LDL (colesterol de baixa densidade) não ultrapasse 100mg/dL.


  • ALIMENTOS E SUPLEMENTOS QUE NÃO DEVEM FALTAR NO DIA-A-DIA:

Aveia, azeite de Oliva virgem, Feijão-de-corda integral, Tomate, frutas vermelhas, Ômega 3, Lecitina de Soja e a alga Chlorella.

JUSTIFICATIVAS:

A aveia possui alto teor de fibras solúveis que reduz a absorção de colesterol pelo organismo. Azeite de oliva é uma das fontes mais ricas em gordura monoinsaturada. Feijão-de-corda (Feijão Fradinho ou feijão de cor) é rico em vicilina que reduz a absorção de colesterol no fígado. O tomate e frutas vermelhas são portadores de licopeno que atua como excelente antioxidante, evitando a formação de placas de gordura. Ômega 3 é um ácido graxo que controla os níveis de LDL pelo aumento ou regularização do HDL o bom colesterol. A Lecitina de soja, além de ser um excelente emulsificante de gorduras é rico em colina, que tem o poder de melhorar o desempenho hepático. A alga Chlorella é rica em clorofila, sendo assim um excelente suprimento rico em magnésio. A Chlorella é um excelente hepatoprotetor e depurador renal, agindo no metabolismo das lipoproteínas.


  • O QUE DEVE SER EVITADO NO DIA-A-DIA:

Embutidos, frituras, leite integral, bacon, carnes vermelhas em excesso, bolos prontos, carne de aves com pele, manteiga, queijos amarelos e maionese.

JUSTIFICATIVAS:

Estes tipos de alimentos apresentam gorduras saturadas e trans, que aumentam a produção de colesterol pelo fígado e elevam os níveis de LDL. É bom  lembrar que essas gorduras são as partes mais saborosa dos alimentos e não possuem substitutos saudáveis. Mesmo assim, podemos trocar o bacon do feijão pelo alho e cebola.


O QUE SÃO TRIGLICÉRIDES:


Além de ser a nossa maior fonte de energia, os triglicérides agrupam três unidades de ácidos graxos, que são a menor unidade de gordura existente. Para se formarem, os triglicérides não dependem apenas da ingestão de gorduras. Toda vez que comemos em excesso, o que sobra é transformado em triglicérides e armazenado no organismo, normalmente ao redor do fígado. Além de reduzir os níveis de HDL (bom colesterol), tem ação oxidante e inflamatória que são agentes causadores de lesões arteriais. É importante manter os níveis de triglicérides abaixo de 150 mg/dL.


  • ALIMENTOS E SUPLEMENTOS QUE NÃO DEVEM FALTAR NO DIA-A-DIA:

Salmão, farinha de feijão branco, limão, berinjela, nozes, ômega 3 e lecitina de soja.

JUSTIFICATIVAS:

O salmão, assim como outros peixes de águas frias, é excelente fonte de ômega 3, que ajuda na redução de triglicérides. A farinha de feijão branco é portadora da proteína faseolamina que evita a absorção de triglicérides. O limão rico em polifenóis, é facilitador do metabolismo das gorduras, reduzindo a produção de triglicérides pelo fígado. A berinjela e nozes são antioxidantes e anti-inflamatórias. De forma econômica e pela dificuldade do consumo diário pela alimentação na quantidade adequada, a suplementação com cápsulas de Ômega 3 associada à Lecitina de soja, é uma boa opção para monitorar os níveis de triglicérides.


  • O QUE DEVE SER EVITADO NO DIA-A-DIA:

Consumo excessivo de massas, frituras, carnes gordas, vísceras, camarão, embutidos, carne de aves com pele, leite integral e seus derivados e doces em geral.

JUSTIFICATIVAS:

Os carboidratos existentes nas massas e doces diminuem a oxidação das gorduras, causando o aumento de sua concentração no sangue. Alimentos com alto teor de gorduras saturadas e trans são coadjuvantes na produção de triglicérides. Lembre-se também que as bebidas alcoólicas que contém etanol são precursor de triglicérides.


O QUE É GLICEMIA:


É a taxa que indica a concentração de glicose (açúcar) no sangue. O nível considerado normal é entre 60 mg/dL a 99 mg/dL. Normalmente a resistência à insulina provém do consumo excessivo de açúcar no dia-a-dia da vida. O excesso de glicose no sangue tende a sobrecarregar os rins, além de outros distúrbios da visão (retinopatia), do coração e riscos de infarto. Mesmo que os níveis de glicose estejam dentro da normalidade é interessante analisar a questão da relação entre o nível de triglicérides e HDL, afim de verificar a possibilidade de intolerância a glicose. A relação não deve ser superior a 2.


  • ALIMENTOS QUE NÃO DEVEM FALTAR NO DIA-A-DIA:

Maçã com casca, frutas vermelhas (morango, mirtilo, cereja, etc), amendoim, feijão carioca, pêssego, ômega 3, chlorella, levedo de cerveja.

JUSTIFICATIVAS:

Maçã com casca melhora a função intestinal e arrasta o excesso de glicose para fora. Frutas vermelhas são excelentes antioxidantes e tem baixo teor de açúcares. O amendoim é rico em proteínas e gorduras monoinsaturadas, e não contribui para elevar a glicose. O feijão contém pectinas e gomas que diminuem a absorção do açúcar. Pêssego é fonte de minerais, carotenóides e polifenóis, que são reconhecidamente moduladores da glicemia. Levedo de Cerveja, além do complexo B é rico em cromo que é um mineral essencial no desempenho do pâncreas.


  • O QUE DEVE SER EVITADO NO DIA-A-DIA:

Farináceos refinados (principalmente de trigo), arroz branco, bebidas alcoólicas, embutidos, enlatados, carnes gordas e todos os carboidratos simples.

JUSTIFICATIVAS:

Farináceos refinados e arroz branco são capazes de aumentar o nível glicêmico rapidamente, favorecendo assim as crises. Bebidas alcoólicas pode desencadear um mal estar causando a hipoglicemia. Embutidos, enlatados, carnes gordas e carboidratos simples são alimentos que desestabilizam o metabolismo orgânico, sendo assim coadjuvantes no descontrole da glicemia.


O QUE É HIPERTENSÃO:


O mecanismo de distribuição do sangue pelo organismo é realizado pelo coração e pelo conjunto de vasos. Quando o coração empurra o sangue é a pressão máxima (sistólica), e quando o coração faz o movimento para trazer o sangue de volta é a pressão mínima (diastólica). A pressão sistólica deve estar abaixo de 140 mmHg e a diastólica abaixo de 90 mmHg.


  • ALIMENTOS E SUPLEMENTOS QUE NÃO DEVEM FALTAR NO DIA-A-DIA:

Alho, cebola, abóbora, aipo, brócolis, lecitina de soja, diosmina e hesperidina, ômega 3 e squalene.

JUSTIFICATIVAS:

O alho possui a alicina e cebola e quercetina que ajudam na circulação. A abóbora é fonte de betacaroteno e antioxidantes que ajudam no controle da pressão arterial. Brócolis contém ácido fólico, fitoestrógenos, cálcio, magnésio e vitamina C, que são coadjuvantes na regulação da pressão arterial. A lecitina de soja, sendo um excelente dispersor de gorduras, favorecerá na redução da pressão arterial pela obstrução e limpeza das artérias. Diosmina e Hesperidina são substâncias naturais extraída da casca de cítricos (lima e limão), tem a função de melhorar a circulação venosa. Ômega 3 é precursor dos hormônios denominados de prostaglandinas e leucotrienos e tem ação antiinflamatória. O Squalene, é um terpeno que tem origem no fígado do tubarão esqualo e pela capacidade de liberação do oxigênio na circulação sanguínea e alivia a pressão arterial em poucos minutos.


  • O QUE DEVE SER EVITADO NO DIA-A-DIA:

Sal (principalmente o refinado); bebidas e alimentos diet; molhos, alimentos prontos, caldo de carne, embutidos e enlatados, e bebidas alcoólicas.

JUSTIFICATIVAS:

O sal tem a propriedade de reterem líquidos e aumentar o volume do sangue circulante, dificultando a circulação, na seqüência o inchume agrava a situação. Bebidas e alimentos diet, contém sais como ciclamato de sódio, aspartame, etc. que ocasiona o mesmo prejuízo do sal comum. Molhos, alimentos prontos, caldo de carne, embutidos e enlatados, normalmente tem o nível de sal elevado, pois conserva melhor. A ingestão por períodos elevados de álcool são geradores de hipertensão e distúrbios cardiovasculares.


CONCLUSÃO


A alimentação é o elemento básico para a saúde, porém não é o único. A Saúde é um conceito mais amplo, que depende do equilíbrio no estilo de vida. De nada adianta adotar medidas radicais, restringindo as relações sociais, pois isso poderá desencadear problemas emocionais, sendo esses tão nocivos quanto uma dieta irregular. Portanto, tudo que foi dito neste artigo deve ser contextualizado dentro da individualidade de cada um, de forma gradual e segura, sempre com o acompanhamento de um profissional da saúde devidamente habilitado. E lembre-se: a mudança de hábitos requer a harmonização holística do ser humano em relação ao Universo ao qual pertence.


Faça seu comentário:

País:

Atuação profissional: