Blog

Estados Unidos vive uma das suas piores epidemias de gripe na década e preocupa médicos brasileiros.

27/04/2018 10:17:04

Os Estados Unidos vive uma das suas piores epidemias de gripe em dez anos. Após o surto mundial do vírus H1N1, que ficou conhecido como “gripe suína”, em 2009, o país ainda registrou um número alarmante de pessoas com sintomas da doença na temporada de 2014-2015. Porém, até o fim de janeiro deste ano, o surto de gripe, que começou junto com a chegada do inverno na região, já matou 53 crianças.

 

Entre o grupo de maior risco, estão crianças de até cinco anos e adultos com mais de 60. Isso porque nessas idades as pessoas têm a saúde mais frágil e o sistema imunológico menos forte.

 

No Brasil, as autoridades também estão em estado de alerta. Isso porque, o número de pessoas que dão entrada em hospitais com sintomas de gripe é maior do que o comum para essa época do ano. Em São Paulo, o Hospital São Luiz, por exemplo, registrou um aumento de 15% das internações relacionadas à gripe. A mudança na temperatura e a reunião de grandes quantidades de pessoas durante o período do carnaval são motivos apontados por especialistas para a proliferação da doença.

 

Alguns especialistas também relacionam a crise vivida nos Estados Unidos com o aumento precoce do número de pessoas com gripe no Brasil. Estudos apontam que o vírus circulantes nos dois países é o mesmo, mas não há indícios que a variante seja igual.  A maior preocupação é que a gripe que chega ao país sul americano junto com o inverno adoeça mais pessoas e possa evoluir para um aumento nos quadros de pneumonia.

 

SINTOMAS

 

As doenças virais geralmente mantém um padrão comum de sintomas: febre, dor de cabeça e no corpo. O que diferencia a gripe é a presença de secreção, dor de garganta e tosse. Agora, muitas pessoas confundem a gripe, que pode ser uma doença mortal, com um simples resfriado. Para não cair nesse erro, preste atenção nos sintomas descritos acima e na duração da doença. Um médico deve ser sempre consultado caso a febre e dor no corpo persista.

 

PREVENÇÃO

 

No mercado existem muitas opções de remédios para o tratamento da gripe, entretanto, o uso destes precisa sempre ter uma indicação médica e não previne o aparecimento da doença uma próxima vez. Já falamos antes sobre medicina preventiva, e nesse caso vale a máxima: a prevenção é o melhor remédio

 

O vírus da gripe pode ser combatido por um sistema imunológico forte, portanto, a melhor opção para não sofrer com a doença é sempre manter uma imunidade boa. Para isso, existem vários alimentos que podem ajudar, assim como suplementos que fortalecem o corpo. Já falamos aqui sobre como você pode cuidar do seu corpo por meio da ingestão das quantidades certas de nutrientes. Conheça agora alguns suplementos que podem ajudar na manutenção de uma boa imunidade e combate à gripe:

 

Soll*Q-75 - O composto é um otimizador imunológico que ativa os processos do corpo de forma natural.

 

Levedo de Cerveja - Do processo de fermentação da cevada resultam dois produtos: a cerveja e o levedo de cerveja. O levedo é composto proteínas, aminoácidos essenciais, minerais (principalmente potássio) e fibras. Além do mais, é rico em vitaminas do complexo B, que contribuem para o aumento da imunidade.

 

BioSymbio*21 - O composto frequencial que contém padrões quânticos neutralizadores de cargas energéticas parasitárias.

 

Quantik - Além de ser um ativador do metabolismo, ajudando na manutenção da saúde, o composto auxilia a melhorar os sintomas da gripe, dando mais disposição e energia.

 

Spirulina - É eficaz no combate a infecções e no estímulo à produção de anticorpos. Logo, ajuda a diminuir os sintomas da doença.

 

Por mais que as vantagens sejam inúmeras, não é todo mundo que pode fazer o uso de medicamentos, suplementos ou alimentos que aumentem a imunidade. Quem tem doenças autoimunes, precisa tomar cuidado para não piorar o seu quadro na tentativa de se tornar mais saudável.

 

Os conteúdos contidos neste artigo são de cunho cultural e não substituem medicamentos e aconselhamentos médicos.

 

Referências:

https://noticias.r7.com/saude/aumento-de-gripe-em-sp-pode-ser-prenuncio-de-supervirus-dos-eua-27022018

https://saude.abril.com.br/medicina/gripe-fora-de-epoca-aumento-nos-casos-de-um-hospital-ja-preocupa/

https://www.reuters.com/article/us-usa-flu/u-s-flu-outbreak-worsens-hospitalizations-highest-in-nearly-a-decade-cdc-idUSKBN1FM2EN


Faça seu comentário:

País:

Atuação profissional: