Blog

Colágeno e Ômega 3: como manter a saúde óssea em dia.

12/04/2018 11:26:10

A saúde dos ossos não é uma preocupação para a maioria das pessoas. Apenas quem tem alguma doença que afeta essa parte do corpo ou quem sofre uma fratura, pensa em como manter os ossos mais fortes. Porém, esse cuidado deveria ser compartilhado por todos, uma vez que os ossos são responsáveis por toda a estrutura corporal. A atenção deve ser maior por parte das mulheres, que são mais propensas a terem doenças como osteoporose.

 

Mas como fortalecer os ossos? A alimentação é uma grande aliada na construção da densidade óssea. Os principais nutrientes que contribuem para a saúde óssea são cálcio, proteína, antioxidante e vitaminas D e K. O cálcio e a proteína são essenciais para a construção e reparação dos ossos. Para absorver o cálcio, o corpo precisa estar bem servido de vitamina D - aquela que é sintetizada pela luz solar. Já para ajudar organismo a fazer o uso da proteína, é importante o consumo da vitamina K.

 

Todos esses nutrientes são encontrados em alimentos como leite, iogurte, peixes, laranja, verduras, feijões, cereais, alimentos de origem animal, nozes e sementes. Ou seja, uma alimentação saudável e balanceada é o suficiente para a ingestão dos nutrientes que contribuem para a saúde óssea.

 

ÔMEGA 3 NO COMBATE À OSTEOPOROSE

 

Apesar de colaborar para manter os ossos fortes, só a alimentação não é capaz de prevenir doenças. A osteoporose é uma das patologias mais comuns e promove o esfarelamento da massa óssea. As mulheres na idade da menopausa são o principal grupo de risco, isso porque nessa fase da vida ocorre uma diminuição da produção de estrogênio, o que impacta na capacidade do esqueleto de reforçar os minerais que são perdidos diariamente. Sem essa reposição, o organismo fica desequilibrado, o que resulta em milhões de micro buracos nos ossos. Isso faz com que eles fiquem mais fracos e que qualquer topada possa se tornar uma fratura.

 

Estudos da Universidade do Texas trouxeram uma boa notícia para quem sofre da doença ou quer preveni-la. O ômega 3 refaz o equilíbrio dos minerais e, assim, freia o avanço da osteoporose. O estudo é resultado de uma revisão de trabalhos científicos feitos pelo mundo todo que investigaram o consumo do ômega 3 e o seu impacto sobre o esqueleto.

 

A cota ideal dessa gordura pode ser consumida por meio de peixes de água fria. Nutricionistas indicam que para se chegar a uma quantidade razoável de ômega 3, quem está repondo a gordura deve consumir esse alimento duas vezes na semana.

 

COLÁGENO: ALIADO CONTRA AS DORES ÓSSEAS

 

Outro problema que pode afetar a saúde óssea é a falta de colágeno.  Ele é uma proteína produzida pelo corpo desde o nascimento, mas que, a partir dos 30 anos, vai diminuindo suas taxas, o que pode desgastar as cartilagens das articulações. Sem a cartilagem, os ossos entram em contato direto, limitando movimentos e causando dor.

 

Além das cartilagens, o Colágeno também é parte da estrutura óssea - cerca de 95% das proteínas dos ossos são constituídas por Colágeno.  A proteína ajuda a manter o equilíbrio para a formação óssea e a regularização da absorção de minerais essenciais para o fortalecimento dos ossos.


A falta de colágeno, por tanto, pode gerar enfraquecimento dos ossos, dores nas articulações e limitações de movimentos. A ingestão do nutriente pode ser feita por meio de alimentos como proteínas animais: carnes vermelhas, frangos, peixes e ovos. Além disso, alimentos fontes de vitamina C podem contribuir para a ingestão de colágeno.  


SUPLEMENTAÇÃO ALIMENTAR


Apesar de tanto o Ômega 3 quanto o Colágeno estarem presentes em alimentos que podem fazer parte da dieta de qualquer pessoa, a suplementação alimentar é importante para reforçar os níveis da gordura e da proteína no corpo, principalmente para quem já tem predisposição ou está em grupos de risco de doenças ósseas.


A QuantumBIO oferece cápsulas de Collagen*Q e Ômega 3 que podem ser usadas, sempre com orientação médica, para repor ou complementar a atuação do colágeno e do Ômega 3 na saúde óssea. Conheça mais benefícios aqui.


Faça seu comentário:

País:

Atuação profissional: