Blog

Metas de saúde para 2018.

14/12/2017 14:19:56

Existem alguns períodos do ano que são mais marcantes e podem desequilibrar completamente a rotina, ocasionando ansiedade (ou stress), redução da atividade física e mudanças significativas na alimentação.


Entre eles podemos citar a semana das comemorações de final de ano (Natal e Ano Novo) e na sequência os meses de janeiro e fevereiro (especialmente para aqueles que tiram férias nos primeiros meses do ano). Esse descontrole na rotina pode persistir por um bom tempo, acarretando aumento de peso, alterações bioquímicas e surgimento (ou agravamento) de patologias. Posteriormente (provavelmente já no segundo semestre do ano), recomeçam as preocupações com o peso e novamente a correria para ter o corpo (e a saúde) em dia para o verão. 


Possivelmente você já ouviu (ou já fez) esse comentário: “Engordei muito no final de ano, tive muitas festas, muitas confraternizações”. Porém os excessos que comprometem a saúde são os que ocorrem entre o Ano Novo e o Natal (e não o contrário). Festas e férias são momentos atípicos, que devem ser comemorados e curtidos; suas consequências podem ser reajustadas em seguida.


Pense em um ano saudável para você, cheio de energia para realizar tudo aquilo que está planejando, seja na área profissional ou pessoal. Mas para isso você precisa incluir metas relacionadas à sua saúde. Vamos começar?


  1. Diariamente: coma colorido. Escolha seus alimentos com muita variedade e qualidade.
  2. Troque seus líquidos calóricos (refrigerantes, bebidas alcoólicas) por água; pode ser consumida à vontade, é muito saudável, não tem contraindicações (exceto para pacientes com problemas renais – que devem seguir as indicações médicas).
  3. Elimine os refinados de seu cardápio, principalmente o sal e o açúcar. Reduza o consumo de farinhas e arroz refinados.
  4. Troque gorduras ou frituras por alimentos frescos, naturais, integrais. Se for necessário, pense em mudar seu restaurante habitual por outro mais focado em alimentação saudável.
  5. Coma mais fibras (isso inclui frutas, vegetais, farelos) – elas trazem inúmeros benefícios ao seu coração e sistema digestivo.
  6. Faça várias refeições ao dia (três principais e lanches intermediários), procurando mastigar bem e saborear os alimentos. 
  7. Uma vez por semana: permita-se algum deslize na alimentação; aquele chocolate proibido, um prato mais calórico, etc. Pesquisas comprovam que as dietas tendem a ter melhores resultados quando é “controlada”, mas sem aquela exigência de “nunca mais” poder comer o que amamos (basta não exagerar – e que seja eventual).
  8. Três ou quatro vezes por semana: pratique esportes ou faça alguma atividade física. Além disso, evite o sedentarismo no dia-a-dia (ande mais a pé, utilize escadas em substituição ao elevador, evite permanecer muito tempo sentado). 
  9. Durma adequadamente; o sono reparador ajuda a manter o peso.
  10. Evite o stress. Planeje suas tarefas, diga sim somente para as coisas que você pode realmente executar. A ansiedade provoca compulsões alimentares (ou nos faz consumir alimentos inadequados).
  11. À medida que envelhecemos precisamos de menor carga energética para as funções vitais, mas acabamos comendo mais e nos exercitando menos. O resultado é previsto: sobrecarga calórica com aumento de peso e aparecimento de patologias.
  12. Não esqueça – menos é mais – ou seja, não exagere nas quantidades – coma menos e terá o benefício de mais longevidade.
  13. E para finalizar: faça um check-up. Ponha sua saúde em dia, trate suas patologias (se houver), mas mantenha-se firme na prevenção – ainda é o melhor remédio!


Procure realizar as suas mudanças gradativamente, mas mantenha-se firme no seu propósito. Algumas das metas relacionadas acima podem ser fáceis para alguns, mas muito difíceis para outros, mas não desista.  Procure mudar primeiro as situações mais emergenciais; busque ajuda de um profissional se achar necessário. 


Mantenha o foco e no final obterá bons resultados. Se até o final do ano você conseguir atender à maioria das metas, terá cumprido a promessa de um Ano melhor; todas as mudanças mencionadas são importantes e cada uma irá adicionar benefícios incríveis à sua saúde e qualidade de vida.


Por Sandra de Quadros Marenco - Nutricionista


Faça seu comentário:

País:

Atuação profissional: