Blog

Aspargos e câncer.

21/07/2017 16:46:17

Sou bioquímico e me especializei na dieta e saúde durante 50 anos. Faz vários anos, eu soube do descobrimento de Richard R.Vensal, que os aspargos podem curar câncer. Desde então, trabalhei com os aspargos neste projeto e acumulamos um número de casos favoráveis.


Estes são alguns dos exemplos:


CASO NO. 1: Um homem com a desesperadora enfermidade de Hodgkins (câncer das glândulas linfáticas). No ano do início da terapia dos aspargos os médicos não podiam detectar nenhum sinal de câncer  e este homem voltou a praticar exercícios extenuantes.


CASO NO. 2: Um comerciante de êxito de 68 anos, sofria de câncer da bexiga desde 16 anos. Depois de anos de tratamentos médicos que incluíam seções de radioterapia sem obter nenhuma melhora, optou pelos aspargos. Em 3 meses os exames revelaram que o tumor da bexiga já havia desaparecido e os rins estavam normais!


CASO NO. 3: Um homem tinha câncer no pulmão.  Em 5 de Março de 1971 lhe operaram e encontraram o câncer do pulmão que já estava em estado avançado  e onde não se podia mais operar. O cirurgião fechou e declarou o caso como incurável. Em 5 de Abril o paciente soube da terapia dos aspargos e imediatamente iniciou seu uso.  Em Agosto os raios X revelaram que todos os sinais do câncer haviam desaparecido.  Ele já voltou em sua rotina comercial. Comparemos com testemunhas de câncer de pulmão curados ou melhorados graças ao óleo de linhaça e a ricota com a dieta da Dra. Johanna Budwig.


CASO NO. 4: Uma mulher que por anos teve problemas de câncer de pele. Já no final, havia desenvolvido diferentes cânceres de pele diagnosticados como avançados por um especialista de pele. 


Aos 3 meses de tratamento com os aspargos, disse ao dermatologista que já apresentava uma pele sem lesões cutâneas.  A mulher informou que a terapia dos aspargos também lhe havia curado uma doença dos rins que possuia desde 1949. Havia sofrido 10 operações para retirada de cálculos renais, e recebia do governo, indenizações por causa de seu estado inoperável, terminal.  Ela reconhecia inteiramente que a cura se devia aos aspargos... Este resultado não me surpreendeu!


O Estudo: “Os elementos de matéria médica”, editado em 1854 por um professor da Universidade da Pensilvania declara que os aspargos eram utilizados como remédio popular para os cálculos renais. Este professor em 1739 referiu-se a experimentos do poder dos aspargos para dissolver cálculos.


Para o tratamento os aspargos devem ser cozidos antes de consumi-los sendo que os aspargos enlatados são tão bons quanto os aspargos frescos. Simplesmente temos que ter cuidado com a marca que se usa, assegurando-se que contenham o mínimo possível de pesticidas e conservantes.


PROCEDIMENTO


Coloque os aspargos cozidos em um liquidificador e façam um purê, e conserve-o no refrigerador. 


Dê ao paciente 4 colheres cheias por dia, de manhã e de noite. Normalmente os pacientes obterão reações positivas entre 2 a 4 semanas. Pode-se também diluir em água e tomar como uma bebida fria ou quente.


A dose sugerida se baseia em experiências feitas anteriormente, mas é claro que doses maiores não causarão nenhum dano, sendo que em alguns casos pode até ser necessário.


Como bioquímico estou convencido do velho ditado: “Aquilo que cura, pode também prevenir”. Baseando-nos nesta teoria, minha esposa e eu temos usado o purê de aspargos como bebida das comidas. Tomamos 2 colheres diluídas em água, de acordo com o gosto, com o café da manhã e na janta, quente ou frio.


Por anos temos adotado o costume de examinarmos o sangue.  A última vez que fizemos, o exame mostrou melhoras substanciais em todos os aspectos com relação ao exame anterior.


Pelo estudo que fizemos, de forma extensiva em todos os aspectos do câncer, e suas curas propostas, convenceu-me que os aspargos representam a melhor opção para a cura do câncer.


Os aspargos contêm uma boa quantidade de proteína chamada Histones que ativa o controle do crescimento das células. Por essa razão creio que os aspargos contêm uma substância normalizadora do crescimento celular. Isto explica a ação sobre o câncer bem como um tônico corporal. De qualquer forma, os aspargos utilizados como sugiro, é uma substância inócua.


O FDA não pode impedir seu uso, pois faz muito bem. O Sr.Leonard complementa:


“Há notícias várias sobre a recuperação tanto por consumir aspargos crus como cozidos. Houston notificou que ‘o suco cru ou líquido pode ser uma opção mais efetiva” (citado en Hess, 1999, pág. 138) “Se eu tivesse câncer eu comeria tantos aspargos como eu pudesse: cozidos (de preferência ao vapor)  crus, sólidos ou líquidos.”


Os aspargos estão repletos de nutrientes baixos em calorias, sódio e colesterol. São uma excelente fonte de ácido fólico, de vitamina C, tiamina, e vitamina B6.Os aspargos não contêm gordura nem colesterol. São uma fonte importante de potássio e outros micro-nutrientes. De acordo com o Instituto Nacional de câncer, o aspargo é um alimento de mais elevada taxa de glutathione, um dos inimigos mais poderosos contra o câncer citado como “o mais potente anticancerígeno e antioxidante”. Ademais, os aspargos contêm grau elevado de rutín, que fortalece os vasos sanguíneos.


Faça seu comentário:

País:

Atuação profissional: