Blog

Sistema Linfático.

21/07/2017 16:30:09

A maioria das pessoas tem algum conhecimento sobre o sistema cardiovascular, e sabe de forma resumida como funciona. Já o sistema linfático humano, de vital importância para a nossa saúde, a maioria das pessoas não o conhece, e muitas nunca ouviram falar dele.


O sistema linfático é interativo com todos os órgãos, e está diretamente relacionado à função de manter o corpo imune a doenças. Ele é um protetor, um mecanismo de defesa contra infecções, vírus, bactérias, fungos e doenças. É composto de linfonodos, ductos, vasos, fluidos (linfa) e vários outros órgãos e estruturas. Responsável por produzir células imunes, remover toxinas e resíduos e remover o excesso de líquidos de todos os tecidos do corpo através de um fluxo de drenagem.


O sistema linfático é conectado a cada célula e órgão do corpo. Ele é o “coletor de lixo”, o aspirador que suga internamente o lixo metabólico, toxinas e excesso de fluido extracelular de cada órgão. Se esse fluxo é prejudicado, o fluido se torna tóxico e acumula. As partes do corpo que dependem dele para eliminação se tornam menos eficientes e lentas e acabam se enchendo com seu próprio resíduo. E o órgão que era essencial à vida passa ser um terreno fértil para infecção e inflamação. Quando o fluido entra na corrente sanguínea, como parte do processo natural do corpo humano, a infecção pode espalhar-se para qualquer órgão ou parte do corpo. Muitos vírus, bactérias, parasitas e fungos ficam presos ao sistema linfático, quando ele está em pleno funcionamento. O resultado do mau funcionamento do sistema linfático pode levar a: doenças físicas, degenerativas, acelerar o processo de envelhecimento e até mesmo a morte.


Os três métodos mais importantes para ativação da circulação linfática são: massagem externa, a atividade muscular e exercícios vigorosos. O sistema linfático é preenchido com milhões de válvulas de sentido único que permite a linfa fluir em apenas uma direção. Quase tudo o que pode estimular o movimento de fluidos linfáticos no interior dos vasos linfáticos do sistema é saudável.


Muitas pessoas têm o sistema linfático congestionado e nem sequer sabem disso. E raramente consideram o papel fundamental do sistema linfático na prevenção da doença, ou sua importância para o processo de cura total. Alguns dos órgãos que fazem parte do sistema linfático são: gânglios linfáticos, veias linfáticas, amígdalas, adenóides, apêndice, timo, medula óssea e baço. Glândulas inchadas são sintomas de gânglios linfáticos bloqueados, indicando uma quebra no funcionamento do sistema linfático. Outros exemplos de sistema linfático com problema são: alergias, sinusite crônica, doença cardíaca, eczema e outras doenças da pele, perda de energia, doença fibrocística, fadiga crônica, repetitivas infecções parasitárias, edema, lúpus, inflamação, hipertensão arterial, infecções virais, infecções bacterianas, dor lombar, artrite, dores de cabeça, celulite, sudorese excessiva, obesidade, entre outras.


Faça seu comentário:

País:

Atuação profissional: