Blog

Destoxificação Hepática e Renal.

21/07/2017 16:26:50

Saiba mais sobre o processo biológico que tem como objetivo principal a redução dos impactos negativos de toxinas ao metabolismo.


O conceito de destoxificação tem sido muito comentado ultimamente, principalmente, devido à crescente toxicidade provinda de alguns alimentos e de substâncias tóxicas existentes no ar e na água, que podem gerar danos ao organismo de maneira cumulativa e alterar o processo metabólico normal. A destoxificação ou destoxificação é um processo biológico que visa reduzir impactos negativos de toxinas ao metabolismo corporal, ocorrendo em grande parte no fígado, intestino e rins.


Pessoas com algum grau de intoxicação, ainda que moderado, podem apresentar sintomas como: dor de cabeça, fadiga, dores musculares, indigestão, tremores, constipação, anemia, tonturas, coordenação motora alterada e problemas psicológicos – depressão.


Essa intoxicação pode ser adquirida através de metais tóxicos como, chumbo das soldas das latas, canos de cobre, utensílios de cozinha, mercúrio das amálgamas, peixes contaminados, tintas a óleo e cosméticos, materiais de limpeza (formaldeído, tolueno, benzeno), medicamentos, álcool, pesticidas, herbicidas, aditivos alimentares. Infelizmente, arsênico e mercúrio também foram encontrados em ervas chinesas e indianas. É necessário, portanto, destoxificar, ou seja, eliminar essas toxinas. As principais vias de excreção são: urina, fezes, suor. O fígado, os intestinos e os rins são órgãos primários de destoxificação, mas o fígado exerce papel fundamental, pois pode neutralizar tanto as toxinas produzidas internamente, quanto aquelas que vêm do meio ambiente. Esse processo ocorre em duas fases, chamadas fase I e fase II. No fígado ocorre a purificação do sangue, pois o sangue que chega do intestino contem alto índice de bactérias e endotoxinas produzidas por elas, além de outras substâncias tóxicas, para isso 2/4 do sangue passa a cada minuto, pelo fígado, e cerca de 99% das toxinas são retiradas na primeira passagem, porém, quando o fígado encontra-se lesado, a quantidade de toxinas aumenta em 10 vezes.


PARA DESTOXIFICAR É IMPORTANTE:

1. Remover: alguns alimentos e bebidas que comumente contêm toxinas e alérgenos alimentares – álcool, leite de vaca, açúcar, farinha de trigo e derivados, amendoim.

2. Prover nutrientes: ao contrário do que se pensam, o jejum não é aconselhado, pois neste estado o organismo libera corpos cetônicos, dificultando o trabalho do fígado. E também, durante as fases I e II da destoxificação, há enorme necessidade de aminoácidos e vitaminas essenciais, para garantir o bom funcionamento do fígado. Justifica-se por tanto, nutrir o organismo através da alimentação.

3. Hidratar: é extremamente importante para promover e facilitar a eliminação das toxinas.


Portanto:


  • Consuma alimentos orgânicos (livres de agrotóxicos), em especial aqueles consumidos com maior frequência, como arroz, feijão, mamão papaia, por exemplo. A higiene dos alimentos também é extremamente importante.
  • Prefira produtos de época, que requerem menores quantidades de agrotóxico.
  • Evite alimentos com maior índice de agrotóxico, caso não consuma produtos orgânicos: tomate, batata, morango e mamão papaia.
  • Evite produtos enlatados, comidas prontas e alimentos industrializados.
  • Evite temperos prontos que contêm glutamato monossódico.
  • Evite contato com produtos de limpeza pesada.
  • Verifique a procedência da água que utiliza na sua residência e também a lavagem das caixas d’água.
  • Consuma produtos integrais (massa, arroz, biscoitos, torradas, pães).
  • Consuma frutas ou sucos naturais e legumes cozidos.
  • Consuma proteínas (queijo branco, ricota e cottage) e produtos derivados da soja fermentada.
  • Evite leite de vaca, carne vermelha, frituras e gorduras (margarina, manteiga, etc.).
  • Consumir alimentos como o chá verde ou preto, alecrim, alho e cebola, frutas cítricas, frutas vermelhas, oleaginosas, cereais integrais e leguminosas, soja fermentada (peixes, alimentos orgânicos possuem propriedades benéficas ao processo de destoxificação de acordo com sua composição.

O ideal é fazer um programa detox, de 2 a 4 semanas.


RECEITA DO MIXER DA SAÚDE E LONGEVIDADE (SERVE COMO DESJEJUM, SUBSTITUIR O CAFÉ DA MANHÃ):


  • 1 colher de sopa de Super Mix*Q (Fibras balanceadas sem agrotóxicos);
  • 1 colher de sopa de Nature Mix*Q (Frutas granuladas sem agrotóxicos);
  • 1 colher de sopa de Collagen*Q (Colágeno hidrolisado com padrões quânticos);
  • 1 a 3 frutas (banana, maçã, manga, pera, entre outras);
  • Adicionar gelo e água (esta porção serve de 2 a 3 pessoas);
  • Bata tudo no liquidificador e tome sem adoçar.


Faça seu comentário:

País:

Atuação profissional: