Blog

Qual a função dos rins pela visão da Medicina Tradicional Chinesa?

21/07/2017 16:11:47

A função dos rins como regulador do metabolismo da água na prática da Medicina Tradicional Chinesa se relaciona intimamente com sua função na visão da medicina ocidental, mas sua influência tem um alcance muito maior. Os rins são o local de armazenamento da essência vital (jing), uma substância sutil responsável pelo crescimento, desenvolvimento, reprodução e fertilidade.


Os rins também são considerados, por fil­trarem todos os líquidos corporais, a fonte de energia yin e yang para todos os outros órgãos. Assim, uma disfunção crônica nas funções renais pode potencialmente afe­tar qualquer outra parte do organismo.


Os rins são a fonte do qi pré-natal, que é herdado dos pais e interpretado como a constituição inata de uma pessoa. Em última análise, a saúde e força dos rins é o fator determinante mais importante na vitalidade duradoura de uma pessoa e em sua longevidade. Os sintomas de desequilíbrio nos rins incluem dores lombares, infertilidade, impotência ou desejo sexual excessivo, problemas uri­nários, fragilidade de ossos e dentes, zumbido ou surdez, edema ou asma.


Uma boa analogia para entender este qi é que quando somos fecundados "ga­nhamos geneticamente" uma "poupan­ça de vitalidade" para usarmos ao longo da vida. Se, ao longo da vida retiramos pouco desta "poupança", evitando exces­sos e desperdícios e, ainda depositamos diariamente a "essência vital" abundante na natureza, a saúde e longevidade serão o prêmio. Mas, se a "esvaziamos" diaria­mente e, raramente repomos ou a enche­mos, essa "poupança" vai se esgotando rapidamente e um desencarne doentio ou precoce pode ser esperado.


AS FUNÇÕES TRADICIONAIS DOS RINS


A essência pré-natal é derivada do mate­rial genético dos pais, assim como de sua vitalidade, seu estilo de vida, hábitos e nu­trição. Ela é essencialmente a constituição herdada por uma pessoa no nascimento.


A essência pós-natal, por outro lado, está ao alcance do controle da pessoa porque ela deriva da alimentação e do ar. Uma pessoa com uma essência pré-natal fraca pode levar uma vida ativa e saudável através da manutenção de uma forte essência pós-natal.


Uma dieta e estilo de vida saudável, jun­tamente com exercício e práticas de respi­ração, como o qi gong, tai chi e yoga são os meios para conseguir uma essência pós-natal forte. De fato, uma pessoa com uma constituição fraca e um estilo de vida saudável está em melhor condição do que uma pessoa com uma forte constituição e um estilo de vida destrutivo.


Esse último, geralmente vive anos sem nenhuma doença e então, subitamente, sucumbe a um câncer ou doença cardí­aca. Por outro lado, uma pessoa com es­sência pré-natal mais fraca, é incapaz de se livrar de um estilo de vida não-saudá­vel porque ela retrocede imediatamente na forma de doença ou fadiga.


Os rins controlam o metabolismo da água. O equilíbrio do yin e do yang nos rins determina a eficiência do metabo­lismo da água no corpo. Quando o yang do rim ou o qi do rim estão deficientes, urina em excesso ou edema (suor devi­do à retenção severa de fluído) podem ocorrer. Os rins retêm o qi.


Enquanto os pulmões são o principal ór­gão da respiração, os rins proporcionam a força de "retenção" necessária para a inalação total, a respiração plena. Por­tanto, quando o yang do rim ou o qi do rim está deficiente, uma pessoa pode ter dificuldade de inalação, como ocorre com as pessoas com asma.


De acordo com a fisiologia chinesa, os rins também são responsáveis pelo desenvol­vimento de ossos e dentes fortes. Quando os rins estão deficientes, os ossos tornam-se mais quebradiços e a saúde dental defi­citária (mais cáries e sensibilidades).


Os rins produzem medula e estão co­nectados ao cérebro. A medula tem uma função muito mais ampla na Medicina Tradicional Chinesa do que na medicina ocidental. Na medicina ocidental, ela está envolvida primariamente com os ossos e o crescimento das células sanguíneas. Na fisiologia chinesa, a medula é deriva­da diretamente da essência qi e é a fonte das células cerebrais. Deficiências na es­sência vital ou na medula podem gerar casos de deficiência mental.


Os rins regem a audição, quando o meri­diano dos rins (1 dos 12 canais de energia da Medicina Tradicional Chinesa) se abrem dentro do ouvido. Essa função tem grande significado clínico: as dificuldades de audi­ção geralmente podem ser tratadas com a nutrição dos rins. A capacidade auditiva dos bebês é tida como subdesenvolvida devido à falta de maturação da energia do rim. As pessoas idosas são propensas a ter oscilações nos ouvidos (zumbido) ou au­dição prejudicada devido ao esgotamen­to do qi dos rins com o tempo.


Faça seu comentário:

País:

Atuação profissional: