Blog

Saiba mais sobre o desempenho renal.

21/07/2017 16:11:12

Entendendo o que é filtração, reabsorção, secreção e excreção renal.


Os rins têm um papel fundamental na ho­meostase do nosso corpo. Eles atuam, por exemplo, filtrando líquidos corporais para eliminar substâncias tóxicas ao organis­mo e regulando o equilíbrio ácido-básico.


Por serem semelhantes, muitos confun­dem os termos filtração, reabsorção, se­creção e excreção. Saiba mais sobre cada um destes processos.


O QUE É FILTRAÇÃO


A filtração renal é a primeira etapa, que ocorre quando o sangue passa pelo rim, mais especificamente no glomérulo. A diferença de pressão faz com que as substâncias saiam dos vasos do gloméru­lo e passem para a cápsula de Bowman, formando o filtrado glomerular. Esse processo não é seletivo, passando todas as moléculas e substâncias pequenas e ficando retidas as macromoléculas.


PAPEL DA REABSORÇÃO


O papel da reabsorção é de recuperar as moléculas que foram filtradas, mas são essenciais ao organismo e devem retornar para a circulação. Esse processo acontece, principalmente, no túbulo proximal do néfron. São exemplos dessas moléculas: aminoácidos, glicose, ureia, sódio e água.


NOTA: Quando a glicose começa a apare­cer na urina significa que o limiar de reab­sorção foi atingido, que no caso da glice­mia é de 160-180 mg/dL.


FUNÇÃO DA SECREÇÃO


Do mesmo modo que existem moléculas que devem retornar à circulação, existem as que precisam ser eliminadas, mas não são filtradas. O papel da secreção é remo­ver essas moléculas. A remoção de íons hidrogênio, potássio e amônia estão en­tre os processos de secreção mais impor­tantes. Medicamentos e macromoléculas também são secretados.


PROCESSO DE EXCREÇÃO


Depois desses três processos, a urina está formada e pronta para ser eliminada, sen­do primeiramente armazenada na bexi­ga. A excreção ocorre quando a urina é eliminada do corpo, através da micção.




Faça seu comentário:

País:

Atuação profissional: