Blog

Óleo de Linhaça.

21/07/2017 15:53:14

UMA ESPERANÇA NA REDUÇÃO DOS DANOS DA SAÚDE NESTE SÉCULO!

Paradoxalmente ao avanço tecnológico atual, a saúde do homem moderno tem se deteriorado nos últimos anos, preocupando, polarizando e inquietando governos e nações. Obesidade, sobrepeso, diabetes, hipertensão, problemas cardiovasculares... num quadro cinzento, o índice de crescimento dessas doenças tem aumentado em ritmo acelerado.


COMO O ÓLEO DE LINHAÇA PODE AJUDAR


Fonte vegetal do Ômega-3 – ingrediente largamente conhecido por suas propriedades protetoras para o organismo humano e responsável, em grande parte por seu equilíbrio, o ÓLEO DE LINHAÇA é poderoso agente energético desprovido de gorduras saturadas, constituindo-se excelente opção para a ingestão natural do Ômega-3.


Extraído das sementes da planta da linácea por um sistema de compressão a frio, o ÓLEO DE LINHAÇA preserva totalmente suas propriedades naturais e nutritivas. Possui coloração alaranjada e sabor levemente amargo. Sua ação antioxidante e anti-radicais livres – que, em excesso, provocam doenças crônicas degenerativas e envelhecimento precoce – constitui-se numa das maiores fontes de defesa de nosso organismo. O Óleo de Linhaça contribui na prevenção de doenças cardiovasculares, apresentando excelentes resultados no tratamento da tensão pré-menstrual e da menopausa, e como coadjuvante em tratamentos terapêuticos nutricionais de indivíduos com problemas gastrintestinais, aumentando a imunorresistência e a nutrição orgânicas. Atua beneficamente também sobre o sistema nervoso central e a síndrome do olho seco.


PRINCIPAIS COMPONENTES DO ÓLEO DE LINHAÇA


Ácido alfa-linolênico ou Ômega 3 (55%), ácido linoléico ou Ômega 6 (14,5%) e ácido oléico ou Ômega 9 (18,6%).


Importância, Benefícios e Componentes do Ômega-3


Com a industrialização, o avanço tecnológico, a urbanização e a mudança dos padrões de comportamento dos últimos 100 anos, houve um aumento brutal na ingestão de gorduras pelo homem moderno, especificamente da gordura trans (encontrada principalmente em produtos com óleos vegetais hidrogenados) e dos ácidos graxas Ômega-6 (encontrados em óleos vegetais e produtos animais derivados de alimentação por grãos em granja). Isso tem ocasionado desde o século passado, colossal aumento do desequilíbrio orgânico do ser humano. Em contrapartida médicos, nutricionistas e especialistas no assunto, recomendam, hoje em dia, a ingestão contínua dos ácidos graxos Ômega-3 como fonte de equilíbrio para nosso organismo. Seus benefícios já foram cientificamente comprovados:


  • Em crianças, os-ácidos graxos Ômega-3, atuam essencialmente no crescimento e no desenvolvimento físico e psíquico, além de participar da desenvoltura do sistema nervoso central e da retina.
  • Em adultos, agem na prevenção e na proteção do organismo contra doenças cardiovasculares, tromboses, hipertensão e desordens inflamatórias e auto-imunes.


OS BENEFÍCIOS ÓLEO DE LINHAÇA PARA O ORGANISMO HUMANO


  • ÓLEO DE LINHAÇA possui, em sua composição, ácidos graxos essenciais Ômega-3, 6 e 9 bioativos, além de substâncias que regulam a pressão arterial e a coagulação, ajudando a reduzir o colesterol total e o mau colesterol.
  • Auxilia na proteção cardiovascular, dilatação vascular, resposta imunológica e prevenção de depósitos de gorduras nos tecidos e artérias.
  • Com ação antioxidante, atenua a formação de radicais livres, gerados pelo estresse e pela má alimentação. Radicais livres, quando em excesso, provocam doenças crônicas degenerativas e envelhecimento precoce. Amenizando a ação dos radicais livres, ajuda a retardar esse envelhecimento precoce.
  • Auxilia no tratamento da tensão pré-menstrual e – graças à ação da LIGNANA – substância que atua nos receptores do hormônio estrogênio, tem ação altamente benéfica na redução dos sintomas da menopausa, atenuando e dimuindo o desconforto e o mal-estar.
  • Ajuda no tratamento da síndrome do olho seco, aliviando seus sintomas. A sintomatologia do “olho seco” apresenta-se de várias formas: sensação de corpo estranho, fadiga no olho, dor, visão embaçada, flutuação da visão, ardor, vermelhidão, incapacidade de formar lágrimas ou excesso delas. Além disso, podem aparecer outros sintomas como acne rosácea, eczema, erupção crônica, psoríase, doenças cardiovasculares, alergias, problemas gastrointestinais, obesidade, condições crônicas inflamatórias e distúrbios psiquiátricos.


Faça seu comentário:

País:

Atuação profissional: